Entrar


Entrar

Instagram

Galeria de Vídeos

Psicologia e o Núcleo de Apoio ao Pesquisador

No Hospital de Câncer de Barretos existe um Núcleo de Apoio ao Pesquisador formado por diversos profissionais relacionados à pesquisa, entre eles, um Psicólogo Coordenador de Projetos na área de Psicologia e Humanização. O movimento de humanização na saúde impulsionou pesquisas sobre a inclusão de difíceis assuntos no currículo médico, como a comunicação, objetivando capacitarem profissionais na relação com seu paciente.

Psicologia e a Unidade de Terapia Intensiva (UTI)

Além dos problemas relacionados ao câncer, quando o paciente imagina a UTI, ele remete a um ambiente estressante, que promove alto nível de ansiedade nos pacientes e cuidadores. Além disso, fatores como falta de privacidade, ausência de rotina diária, preocupações a cerca do prognóstico, somado ao impacto de um ambiente desconhecido, resultam em alterações emocionais diversas, interferindo, inclusive, de maneira intensa na manifestação orgânica da doença.

A UTI do Hospital de Câncer de Barretos, na tentativa de manutenção da saúde mental do paciente e cuidador, procuram dispensar atendimento de maneira humanizada, contando com uma equipe multiprofissional formada por médicos intensivistas, enfermagem, nutricionista, farmacêutica, assistente social e psicóloga.

Psicologia e Pediatria

 

Por suas características e necessidades de tratamentos agressivos e longos, o aparecimento do câncer infantil age sobre todos os âmbitos da vida da criança, assim como nas pessoas a elas relacionadas, fazendo com que o campo da pediatria oncológica atravesse além dos aspectos estritamente médicos.

O Departamento de Pediatria do Hospital de Câncer de Barretos caracteriza-se por sua coesão, cuidado integral e qualidade no atendimento com as crianças e suas famílias. Nos serviços realizados pela oncopediatria, a psicologia ganha destaque, pois sua utilização é essencial para compreender as necessidades das crianças e de seus pais, ajudá-los a lidar com as dificuldades envolvidas no delicado tratamento de um indivíduo que ainda esta em processo de aprendizado.

Psicologia e Transplante de Medula Óssea

 

O Transplante de Medula Óssea (TMO) constitui-se como alternativa no tratamento de diversas doenças hematológicas e auto-imunes que não apresentam bom prognóstico oferecido pelos tratamentos convencionais.

O procedimento pode conduzir a várias mudanças em relação à dinâmica familiar, ao comprometimento da autonomia e controle pessoal do paciente e a possível iminência de morte.

Psico-Oncologia e Neurocirurgia

A equipe da neurocirurgia é composta por médicos, enfermeiros, psicólogos, nutricionistas, fonoaudiólogos e fisioterapeutas. Dentro desta equipe, a psicologia tem papel fundamental no tratamento e reabilitação dos pacientes.

O papel do psicólogo na área de neurocirurgia é desenvolver a avaliação do acompanhamento dos pacientes e de seus familiares, participar das visitas médicas semanais e discutir com a equipe responsável sobre os casos e as condutas a serem tomadas.