Entrar


Entrar

Instagram

Galeria de Vídeos

Departamento de Medicina Nuclear

A Medicina Nuclear é uma especialidade médica que, por meio de técnicas seguras e indolores, utiliza elementos radioisótopos para realizar exames e tratamentos. Esses elementos são administrados com o paciente por via venosa (injeção), aplicação local, via aérea (inalação) ou via oral e possuem um tempo de permanência curto no organismo, não expondo assim, os pacientes a níveis de radiação prejudiciais, independentemente da idade e da condição física do paciente.

O setor tem a função de promover assistência multiprofissional qualificada em diagnóstico e terapia em sua área de atuação, de forma humanizada, ética e segura, buscando também constante atualização tecnológica para oferecer o que há de mais moderno no diagnóstico e no tratamento oncológico.

Em relação à estrutura física, o departamento foi ampliado, passando a oferecer ainda mais conforto e permitindo um atendimento com mais humanização ao paciente, que geralmente necessita permanecer por longos períodos durante a realização da maioria dos exames de medicina nuclear. Além disso, a estrutura possibilita à equipe (médica e não-médica) um atendimento cuidadoso, eficiente e de acordo com as normas vigentes de radioproteção. Além disso, já está em funcionamento um PET/CT e, em breve, serão instalados 4 novos equipamentos para realização de cintilografias (1 SPECT/CT e 3 SPECT).

 

Tecnologia

É importante enfatizar a capacidade do equipamento PET/CT, que proporciona uma avalição funcional da maioria dos tumores, agregando informações aos exames radiológicos e permitindo que o tratamento e seguimento do paciente sejam mais eficientes. Com a chegada dos 4 novos equipamentos com software mais modernos para realização de cintilografias, o setor terá a possibilidade de aumentar o número de atendimentos e realizar exames com maior qualidade de imagem e com mais informações aos médicos que conduzem os tratamentos.

Outro ponto que merece destaque é a área de radiofarmácia, onde o material radioativo é preparado para administração nos pacientes. Ela conta com uma das estruturas mais modernas do país e tem capacidade de receber novas tecnologias que estão surgindo na medicina nuclear, úteis tanto para realização de exames quanto em tratamentos. 

O setor possui também equipamentos de menor porte, tais como os que são utilizados para realização de cirurgias radioguiadas (equipamentos que auxiliam o cirurgião na localização de lesões tumorais ou suspeitas de serem tumores), um dispositivo que realiza cintilografia de ventilação pulmonar (bastante eficiente mesmo quando o paciente apresenta restrições na respiração) e um equipamento para captação de radiação pela tireoide (que permite avaliar o funcionamento da tireoide, agregando informações à cintilografia).

Além de exames para oncologia, o departamento realiza cintilografias nas áreas de cardiologia, nefrologia, endocrinologia, gastroenterologia, neurologia, pneumologia.

 

Capacidade de atendimento

O departamento de Medicina Nuclear realiza cerca de 1800 cintilografias/mês, 100 exames de PET-CT/mês e 50 terapias/mês. Com a chegada de novos equipamentos, a capacidade de realizar cintilografias será aumentada, podendo alcançar o dobro do que é feito atualmente.

O setor pode auxiliar desde a avaliação da extensão do câncer até o tratamento de alguns tumores. Para alguns tipos de câncer, pode auxiliar no estadiamento e avaliando a resposta ao tratamento. Sua atuação pode contribuir na análise de recidiva tumoral, utilizando tanto o PET/CT como alguns tipos de cintilografias, tendo como exemplo, a cintilografia óssea. O departamento também realiza cintilografia para avaliação cardiológica do paciente que está quimioterapia e auxilia o cirurgião em alguns procedimentos cirúrgicos (cirurgias radioguiadas), além de oferecer tratamentos para alguns tipos de câncer, como o câncer de tireoide.

Contato: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.