Entrar


Entrar

Instagram

Galeria de Vídeos

Conheça as frentes de controle de infecção hospitalar Estímulo a higienização das mãos

O mais importante e eficaz modo de prevenir as infecções hospitalares resume-se a um ato muito simples: a higienização das mãos. Para que esse procedimento seja realizado de maneira eficiente e segura o Hospital de Câncer de Barretos possui uma arquitetura hospitalar privilegiada, com pias disponíveis em todos os quartos e com acionamento da torneira com os pés. Também é disponibilizado nos pontos de cuidado aos pacientes, a utilização do álcool na forma de gel para ser aplicado sobre as mãos, garantindo uma maior eficácia sobre as bactérias que causam infecção.

Normas padronizadas básicas e de isolamento

Todos os leitos possuem identificações para que o colaborador possa estar devidamente equipado para prestar assistência ao paciente em precauções de isolamento. Os equipamentos de proteção individual são de uso obrigatório para os colaboradores e as medidas para prevenção da disseminação para os demais pacientes são implementadas conforme a via de transmissão envolvida.
É obrigatória a utilização de avental, (máscaras) e luvas para todo e qualquer funcionário da área da saúde. No caso de doenças transmitidas por via aérea (doenças contagiosas ou de bactérias resistentes), o paciente permanece em uma área devidamente preparada, com um sistema de transmissão de ar cujos filtros impedem que o mesmo ar se misture com outros quartos.

Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH)

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Para poder priorizar um tratamento oncológico de qualidade, o Hospital de Câncer de Barretos preocupa-se com o paciente de uma maneira integral. Como o câncer é uma doença que geralmente acomete os mecanismos de defesa do indivíduo e exige a realização de procedimentos (como a cirurgia, quimioterapia, radioterapia e transplantes) que podem torná-los vulneráveis, existe um cuidado especial para impedir que o paciente se exponha a esses riscos.

O trabalho multidisciplinar da equipe especializada (médico e enfermeiras) da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) busca integrar não somente a assistência aos pacientes, mas também os cuidados relacionados aos colaboradores que trabalham na instituição e o público em geral (visitantes, familiares, acompanhantes e etc). A equipe segue recomendações de padrões internacionais para prevenir e manter uma avaliação constante que possa eliminar o risco de adquirir infecção e determinar as medidas preventivas necessárias.