Entrar


Entrar

História do Departamento de Prevenção

O Instituto de Prevenção de Câncer Ivete Sangalo / Avon em Barretos (SP)  

O Departamento de Prevenção do Hospital de Câncer de Barretos iniciou suas atividades no ano de 1994 com um dos mais simples exames preventivos: o colpocitologico para o diagnostico do câncer do colo do útero. No início, o Departamento era composto por dois entusiastas da prevenção: Dr. Paulo Prata e Dr. Edmundo Mauad. Ambos enxergavam a necessidade da prevenção do câncer e a necessidade de sua realização dentro dos critérios acadêmicos mais rigorosos. O trabalho hercúleo iniciou-se primeiramente com a construção de uma mesa portátil para a coleta do exame colpocitologico na casa das mulheres. Anos mais tarde, a mesa portátil, foi patenteada.

O primeiro programa de rastreamento para o câncer do colo do útero foi realizado na periferia de Barretos (SP), contava com dois médicos idealizadores e uma técnica de enfermagem, equipada com uma mesa de coleta portátil e uma bicicleta. A técnica percorria as áreas carentes do município com sua bicicleta e oferecia o exame de Papanicolaou para as mulheres, realizando a coleta dos exames em suas próprias residências.

O cenário começou a mudar quando esta atitude começou a chamar atenção dos governantes e da imprensa. No ano de 1998, a Sra. Creuza Saure, técnica de enfermagem, recebeu o premio de mulher do ano da UNESCO por seu trabalho.  Na busca com a bicicleta, ela realizou mais de 1.700 exames e obteve sete casos confirmados de carcinoma de colo de útero.

No ano de 1998, o hospital adquiriu um veículo adaptado para a coleta dos exames de citopatológico em seu interior para realizar exames preventivos junto à comunidade rural da cidade de Barretos. Concomitante a esta inovação, chegaram os primeiros problemas: os homens da zona rural não deixavam suas mulheres realizar o exame de prevenção, por medo da exposição a que estariam sujeitas. Foi necessário um intenso trabalho de palestras junto à comunidade e os agentes comunitários para que os exames fossem realizados. Aos poucos, os resultados começaram a se multiplicar e também a se consolidar a idéia de fazer prevenção móvel.

Em 2001, junto com a publicação dos resultados obtidos na zona rural, o Hospital de Câncer de Barretos adquiriu, por meio de doação, a sua primeira unidade móvel de grande porte chamada de Unidade Móvel I. A UM é um ônibus modificado e equipado para o atendimento de pacientes nas seguintes áreas: prevenção câncer de colo de útero, prevenção de câncer de próstata e a detecção de lesões suspeitas de pele e seu tratamento nesta mesma unidade móvel - pois ela possui um centro cirúrgico equipado para a realização de pequenas cirurgias.

Em 2003, o Hospital de Câncer de Barretos iniciou um projeto pioneiro de rastreamento mamográfico no Brasil, fazendo uso da estrutura do Hospital de Câncer de Barretos e da primeira Unidade Móvel com mamógrafo, a Unidade Móvel II. Esta unidade foi construída em um ônibus, contendo uma sala com um mamógrafo, uma sala de câmara escura e salas para a coleta de Papanicolaou. Esta unidade, ainda em operação, percorre as 18 cidades do Diretório Regional de Saúde de Barretos (DRS-V) e é responsável pelo rastreamento numa área com um total de mais de 500 mil habitantes e um público-alvo (mulheres de 40 a 69 anos) representado por mais de 55 mil mulheres.

No ano de 2004, foi inaugurada no interior de Rondônia, a Unidade Móvel III, cujo papel era substituir o veículo da Unidade Móvel I e manter o atendimento de prevenção do câncer de colo de útero, próstata e câncer de pele.

O ano de 2007 foi um marco na história do departamento de prevenção, pois teve inicio a primeira unidade de prevenção fora de Barretos em Juazeiro, interior do estado da Bahia. Além do novo local de atendimento para realizar exames de rastreamento e exames complementares, foi construída uma nova carreta capaz de atender dez cidades do interior do estado da Bahia, levando a detecção precoce do câncer de mama em cidades em que não há nem mesmo estradas para chegar.  Desde 2007 na região de juazeiro, foram realizadas mais de 50 mil exames de mamografia com mais de 200 casos diagnosticados, atingindo, neste curto período de tempo, uma melhora considerável no diagnóstico precoce da doença, ficando esta área do país com níveis de estadiamento clinico comparados ao estado de São Paulo.

 

No ano de 2008, ocorreu uma das maiores conquistas da prevenção. A Avon, uma grande apoiadora do combate ao câncer de mama no Brasil e no mundo, lançou um concurso que iria premiar os quatro melhores projetos em rastreamento de câncer de mama do Brasil. O grandioso projeto apresentado pelo Hospital de Câncer de Barretos foi contemplado por unanimidade, possibilitando a construção de um grande departamento de prevenção inaugurado em 2009. Com o crescimento do Departamento e com a construção de um novo prédio, mais uma área foi introduzida ao programa de rastreamento: a região de Jales (que possui uma unidade fixa de prevenção) e outras 61 cidades com uma população total de mais de 60 mil mulheres na faixa etária do rastreamento.

Para atender esta demanda foi construída a nossa primeira carreta com dois mamógrafos analógicos. A unidade recebeu o nome de Unidade Móvel IV e até hoje é responsável pelos exames desta região. Ainda em 2008, uma nova unidade móvel foi construída para também atuar na região de Barretos e auxiliar nas atividades da UM 2. Esta nova unidade chamada de UM 5 atualmente trabalha em consonância com a unidade móvel 2 na região de Barretos fazendo exames de mamografia e Papanicolaou.

Em 2010, ocorreu a inauguração de uma nova e completa filial do Hospital de Câncer de Barretos na cidade de Jales, interior do estado de São Paulo. Nesta unidade funciona também um departamento de prevenção que assiste os municípios próximos para fazer os exames complementares e tratamentos. No ano de 2010, foi a construção da primeira unidade móvel com dois mamógrafos digitais que se tem noticia no mundo, a Unidade Móvel 6 (UM6).

Neste ano, tivemos também um grande incremento de qualidade com a parceria com o Instituo Holandês LRBC, a mais renomada instituição de prevenção de câncer de mama no mundo, certificou o Hospital de Câncer de Barretos pela qualidade do rastreamento mamográfico. Desde então, o departamento de prevenção conta com uma auditoria externa de qualidade internacional.

O ingresso na área de educação também foi um destaque do ano de 2012. O projeto engloba a primeira unidade móvel de ensino em câncer e com esta unidade o Hospital lançará seu Programa de Difusão do Conhecimento e Cultura do Hospital de Câncer de Barretos: uma iniciativa que visa conscientizar crianças e adultos a respeito das possibilidades de prevenção e conhecimento sobre o câncer.

Em parceria com uma empresa holandesa, o Hospital de Câncer de Barretos inaugurou um espaço inteiramente dedicado para a manutenção e construção de novas unidades móveis de prevenção.

O Departamento de Prevenção planeja até o final de 2015 a construção de mais novos pólos de prevenção no interior do país. Todos esses novos centros realizarão rastreamento organizado para o câncer de mama e colo do útero, além de rastreamento do câncer de próstata e tratamento precoce do câncer de pele. Como característica deste serviço, todas as cinco unidades fixas de prevenção contarão com uma unidade móvel cada. O primeiro deles foi inaugurado agora na cidade de Fernandópolis, estado de São Paulo.

O departamento não para de crescer. Mesmo iniciando suas atividades com uma bicicleta, hoje conta com cinco carretas, um ônibus e três unidades fixas.  O sonho do Dr. Paulo Prata se concretizou e não para de expandir.