Câncer Endométrio

O que é câncer do Corpo Uterino (Endométrio)?

O câncer do corpo uterino é a 8a neoplasia maligna mais frequente nas mulheres, excetuando-se os tumores de pele não-melanoma, que acomete a região do endométrio, tecido fonte da menstruação e responsável por abrigar o feto durante a gestação. Também são considerados tumores do corpo uterino as neoplasias malignas originadas do tecido estromal do útero, sendo os principais representantes os leiomiossarcomas e os sarcomas do estroma endometrial.

Quais são os fatores de risco?

O principal fator de risco associado com o câncer de endométrio é um excesso de hormônio estrogênio circulante na corrente sanguínea (hiperestrogenismo). Os fatores associados ao hiperestrogenismo são: obesidade, uso inadequado da terapia de reposição hormonal, menarca precoce, menopausa tardia e nuliparidade. Outro fator de risco associado ao câncer de endométrio é a diabetes mellitus.

Como realizar o diagnóstico precoce?

Apesar de não ter uma recomendação para a prevenção do câncer do corpo uterino na população geral, este tipo de câncer pode ser na maioria dos casos diagnosticados no estágio inicial. Pois seu quadro clínico em estágios iniciais é muito marcante. O quadro é de sangramento vaginal em mulheres menopausadas. Toda mulher na menopausa que apresenta sangramento vaginal deverá investigar se esta causa de sangramento não é um câncer de endométrio. Em mulheres que ainda não chegaram à menopausa, o diagnóstico do câncer de endométrio é mais desafiador, e necessitará de uma investigação clínica minuciosa do ginecologista, frente a um caso de sangramento uterino disfuncional.

Como é o tratamento?

O tratamento do câncer do endométrio na grande maioria das vezes é cirúrgico, sendo retirado todo o útero, os ovários e avaliada a necessidade de ressecção das ínguas (linfonodos) próximas ao útero (pélvicos e retroperitoneais). Em algumas situações específicas haverá a necessidade de tratamento complementar com radioterapia e/ou quimioterapia.