Entrar


Entrar

Você esta aqui: Institucional

Faça sua Doação, Salve Vidas

 

Instagram

Galeria de Vídeos

OncoEventos

Prevenção do câncer oral

 

Com o slogan “Sua Saúde Bucal é o Nosso Alvo”, iniciou-se dia 04 de junho mais um projeto no Departamento de Prevenção do Hospital de Câncer de Barretos, que visa atender homens e mulheres acima de 40 anos, que fumam e/ou bebem bebida alcoólica, ou ex-fumante e ex- etilista, que abandonaram o vício em até 10 anos, para a prevenção do câncer bucal.

Segundo a odontologista Ana Rosa Domingos Machado, é necessário levar informação esclarecendo a população quanto aos fatores de risco e como evitá-los e ao mesmo tempo conscientizar quanto a importância de um exame preventivo periodicamente com o dentista. “Quando os sintomas mais conhecidos aparecem, a doença pode já estar avançada, o que enfatiza a importância de se aperfeiçoar os meios de detecção precoce”.

Os agendamentos de consulta deverão ser feitos no Departamento de Prevenção do Hospital ou pelo telefone 3321-6626, nas segundas, quartas e quintas-feiras à tarde ou nas terças e sextas-feiras de manhã. Provisoriamente, o atendimento será realizado no setor de odontologia, passando depois para o Departamento de Prevenção, consultório 7.

Informações do INCA

Na América Latina, o Brasil é o pais com maior número de casos, o quarto tipo de câncer nos homens e o sétimo nas mulheres, com uma taxa de sobrevida de 5 anos que não tem aumentado por décadas. Um dos principais fatores que contribuem para esse quadro é uma grande quantidade de pacientes, que chegam aos centros especializados de tratamento com estágio clínico avançado da doença, resultando no insucesso do tratamento.

De acordo com resultados apresentados na literatura, é precário o número de programas preventivos para o câncer bucal. A prevenção do câncer de boca é possível, visto que poucos são de origem genética. A maioria dos fatores de risco é de origem ambiental e comportamental, portanto, é evitável.

O câncer de boca ocorre com maior freqüência em pessoas do sexo masculino,idade superior a 40 anos, que fazem uso de tabaco e álcool. Tabaco e bebidas alcoólicas são responsáveis pela ocorrência de 75% de todas as neoplasias da cabeça e pescoço e tem efeito multiplicativo quando combinados.

            O câncer bucal parece preencher muito dos critérios de uma doença apropriada para o rastreamento em massa, com uma abordagem simples de visualização da cavidade bucal. Além disso, esses rastreamentos podem ter enorme custo benefício se realizados em população de maior risco, principalmente tabagistas e etilistas.

Apesar da facilidade com que o diagnóstico poderia ser feito, o atraso e o avanço da doença ocorrem devido a um conjunto de fatores: a desinformação, o medo do diagnóstico, evolução pouco sintomática da doença, falta de conhecimento da população em relação ao autoexame, dificuldade de acesso ao sistema de saúde e despreparo dos profissionais.