Entrar


Entrar

Você esta aqui: Institucional

Faça sua Doação, Salve Vidas

 

Instagram

Galeria de Vídeos

OncoEventos

De paciente a estagiária no HCB: conheça a bonita história de superação da Nayara

 

Biotecnóloga da cidade de Patos de Minas (MG), Nayara Francielle de Castro tem um grande sonho: ganhar o prêmio Nobel! Formada pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), a dedicada aluna tinha em seus planos que, ao concluir a graduação, daria início a sua carreira acadêmica de mestrado, doutorado e tudo mais que fosse preciso para conquistar seu objetivo. Mas, ela não imaginava que sua vida tomaria outro rumo.

Aos 23 anos, Nayara descobriu um câncer de mama e precisou começar o tratamento, seguido de cirurgia, sessões de quimioterapia e radioterapia. Apesar da pouca idade, o tumor já estava com 7 cm e, por não ser considerado comum em meninas tão jovens, Nayara foi encaminhada para o Hospital de Câncer de Barretos. “O médico que estava me acompanhando disse que seria necessário me encaminhar ao HCB, pois eu precisaria realizar a mastectomia (retirada total da mama) e a instituição era referência nesta área”, afirmou Nayara.

Resistente, a biotecnóloga relutou em vir para Barretos, mas sabendo da necessidade de dar continuidade ao tratamento, ela, acompanhada pela mãe, Evanda Castro, chegou ao Hospital. “Foi aí, que em uma das minhas ‘andanças’ pela instituição, conheci o Instituto de Ensino e Pesquisa (IEP) e o Centro de Pesquisa em Oncologia Molecular (CPOM) – uma das áreas que mais me interessava - e vi ali uma oportunidade para continuar meus estudos”, contou.

Em meio a conversas, numa consulta com um dos médicos da equipe do departamento de Mastologia do Hospital, Nayara contou seus desejos e sua vontade de continuar a estudar. O profissional indicou que ela procurasse o departamento de pós-graduação para ver a possibilidade de ingressar no curso.

Com muito esforço, Nayara conseguiu dar início a um estágio observacional no CPOM e tem se dedicado muito para que essa etapa do processo evolua para um projeto de pesquisa e, futuramente, se torne sua porta de entrada para o mestrado. Para o orientador e pesquisador do Hospital, Dr. Henrique Silveira, este desejo tem grandes chances de dar certo. “Ela mostra muita disposição e força de vontade para realização das atividades propostas. Já apresentou alguns seminários para o grupo, os quais foram muito bons. Tem uma força de vontade enorme de superação”, declarou.

Hoje, já com 24 anos, Nayara faz apenas o acompanhamento para controle do câncer de mama e sessões de fisioterapia. O estágio já se iniciou há três meses e, apesar de se separar de sua maior companheira, a mãe (que voltou para Patos de Minas), ela afirma se sentir feliz e totalmente realizada. “Só tenho a agradecer a Deus pela vida e por todas as coisas incríveis que ainda estão por vir. Estou muito feliz por ter sido tão bem acolhida neste Hospital e agora por poder contribuir com os meus estudos. ”, finalizou.

Em uma publicação recente em suas redes sociais, Nayara demostrou sua felicidade e sentimento de vitória: “A palavra hoje é SUPERAÇÃO! Há um ano eu superei todas as expectativas. Expectativas médicas, expectativas pessoais. E como eu disse desde o início ‘todas as coisas contribuem para o bem daqueles que amam a Deus’”.

Câncer de Mama
De acordo com a médica radiologista do Instituto de Prevenção do HCB, Sílvia Sabino, o câncer de mama é o principal tumor entre as mulheres, com a sua incidência aumentando com a idade. É menos frequente abaixo de 40 anos, chegando a ser raro se diagnosticado antes dos 25 anos.