Entrar


Entrar

Você esta aqui: Institucional

Faça sua Doação, Salve Vidas

 

Instagram

Galeria de Vídeos

OncoEventos

Hospital lança projeto de reabilitação de pacientes através da equoterapia

 

O contato com os animais pode ajudar no tratamento e na recuperação de diversos pacientes. Pensando nisso e em como as novas terapias podem ajudar ainda mais no tratamento do câncer, o Hospital de Câncer de Barretos inaugurou o projeto Bella Vita, de reabilitação dos pacientes através da equoterapia - um método terapêutico e educacional que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem multidisciplinar e interdisciplinar, nas áreas de saúde, educação e equitação, buscando o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com deficiências e/ou algum tipo de necessidade especial.

O cavalo é um animal que imprime um movimento tridimensional com o paciente, ou seja, faz com que ele vá para frente, para trás e de um lado a outro, ajudando nas aquisições motoras para o controle do tronco, possibilitando também o contato com o animal, o que melhora a autoestima e pode até controlar a ansiedade. Para a pediatra da unidade infantojuvenil da instituição e uma das responsáveis pelo Bella Vita, Ana Carolina Laranjo Ribeiro Alves, um dos objetivos do projeto é olhar para o paciente e não especificamente à doença, visando à melhora na qualidade de vida e a volta das atividades diárias depois do tratamento.

O projeto é financiado pelo Programa Nacional de Apoio à Atenção da Saúde da Pessoa com Deficiência (PRONAS/PCD), e tem a finalidade de proporcionar aos pacientes oncológicos, cujo tratamento levou a alguma sequela, seja ela temporária ou permanente, um atendimento multidisciplinar associado a várias áreas de reabilitação: fisiatria, ortopedia, pediatria, neurologia, fisioterapia, terapia ocupacional, fonoaudiologia, nutrição, psicologia e odontologia.

As sessões duram 30 minutos cada. Durante cada uma delas, o paciente tem contato direto com o animal, possibilitando uma interação entre eles, e realiza vários movimentos e exercícios em cima do cavalo, auxiliando na parte motora e cognitiva. “O projeto abrange qualquer um que tenha uma incapacidade. Normalmente, costumam ser pacientes das patologias ortopédicas e neurológicas”, afirmou a pediatra.

Ainda de acordo com Ana Carolina, há uma avaliação feita para saber se o paciente pode ou não participar da terapia com os cavalos. “Todos os pacientes do Hospital são elegíveis para esse projeto de reabilitação. Eu faço uma avaliação radiológica nas crianças, observo o tratamento e se poderá ter contato com o animal, e troco ideias com meus colegas oncopediatras para discutir a saúde do paciente”, disse.