A2180-270 HP0-J24 220-301 642-357 HP2-T28 1Z0-259 920-255 A2090-610 1Z0-023 922-111 HIO-301 70-450 HP0-J45 M2040-725 250-502 000-M221 HP0-J18 000-634 050-690 000-575 250-300 000-646 3X0-202 000-883 000-563 1Y0-118 000-190 EC0-350 C2080-470 920-124 HP0-402 9L0-505 650-294 MB6-507 MSC-122 9A0-055 EX0-112 1Z1-543 HP2-E49 LOT-442 070-460 1Z0-610 C2090-611 CBAP HP0-J16 ITIL-F 0B0-108 117-201 C2040-929 000-881 HP0-093 922-109 MB6-817 E20-005 70-416 1Z1-109 A2150-006 EX0-118 MB3-210 070-671 A2180-178 642-143 70-545-Csharp 000-274 650-178 COG-132 EE0-511 BAS-012 C2020-001 70-305 A2090-730 642-617 1Z0-862 C2150-563 CX-310-345 070-178 1Z1-535 C2150-139 920-106 ST0-192 000-513 UM0-411 77-888 700-302 HP0-A08 070-663 310-025 A2180-184 1Z1-878 HP0-J34 Câncer de Tireóide - Hospital de Câncer de Barretos
Entrar


Câncer de Tireóide

O que é a tireóide e onde se localiza no corpo humano?

A glândula tireóide é um órgão do sistema endócrino do corpo humano. Ela se localiza na porção central e inferior do pescoço, logo abaixo do "Pomo de Adão" (que é uma cartilagem da laringe). Toda vez que ocorre o movimento de deglutição, a glândula tireóide se movimenta para cima e para baixo junto com a laringe.

Para que serve a glândula tireóide?

A tireóide é produtora dos hormônios tireoidianos (T3 e T4) responsáveis pelo controle de diversas partes do metabolismo dos órgãos
do corpo humano. Sua atividade (produção e liberação dos hormônios) é controlada pela hipófise, através de uma substância chamada TSH (hormônio estimulante da tireóide).

Quais as doenças que podem acometer a glândula tireóide?

A tireóide pode sofrer de doenças que acometam sua forma (aumento difuso ou nodular), sua função (hipertireoidismo ou hipotireoidismo) ou ambas. Os nódulos de tireóide podem ser únicos ou múltiplos, benignos ou malignos, produtores de hormônio ou não. A grande maioria dos nódulos tireoidianos são benignos e não produzem hormônios.

Geralmente a presença dos nódulos não interfere na produção global de hormônios, pela glândula, mas alguns nódulos podem produzir hormônios em excesso, independentemente do controle da hipófise. Devido à presença dos nódulos, a glândula pode adquirir grandes dimensões, causando sintomas compressivos cervicais (falta de ar ou dificuldade para engolir). Porém, nem todas as tireóides aumentadas têm nódulos, uma vez que a glândula pode estar difusamente aumentada (em geral devido à deficiência de Iodo ou às doenças auto-imunes).
 
O que é bócio? Qual a sua freqüência na população?

Bócio é definido como um aumento da glândula tireóide. Este aumento pode ser devido à nódulos, doenças inflamatórias (tireoidites) ou aumento difusos da glândula. A freqüência de bócio multinodular acomete a 30% da população mundial. Em 1990, mais de 650 milhões de pessoas no planeta eram afetadas por bócio, principalmente devido à carência de Iodo em algumas regiões centrais da África e da China. No Brasil, em 1955, 20,7% das crianças, em idade escolar, apresentavam bócio endêmico. Este número caiu para 14,1% em 1974 devido às medidas de acréscimo de Iodo ao sal de cozinha.

Como o câncer de tireóide normalmente se apresenta?
 
A típica apresentação do câncer de tireóide é em paciente feminino de 30 a 50 anos com um nódulo palpável cervical que representa um nódulo tireoidiano ou um linfonodo cervical. A freqüência em mulheres é duas vezes maior que nos homens. Quando o diagnóstico é feito, os nódulos tireoidianos são habitualmente de 1 a 4 centímetros e apresentam metástases linfonodais em um terço, mas raras vezes, metástases à distância são encontradas. É pouco freqüente o câncer de tireóide estar causando rouquidão ao ser descoberto.
 
O câncer de tireóide é comum?
 
O câncer de tireóide não é um câncer comum, ele representa 1 a 2% de todos os cânceres. Todavia é o tipo de câncer endócrino mais comum e é um dos tipos de neoplasia que tem aumentado sua incidência com o tempo. Em parte, este fenômeno é explicado pelo aumento do diagnóstico precoce através de exames de tireóide, por exemplo. Estima-se que anualmente, 18 em cada 100.000 mulheres desenvolvem câncer de tireóide no Brasil. A proporção da incidência de câncer de tireóide na população é ocorre em um homem para cada três mulheres.
 
Como posso saber se tenho câncer de tireóide?
 
Procure um médico Endocrinologista ou Cirurgião de Cabeça e Pescoço.  Serão realizados exames em sua tireóide através da palpação e um exame de ultra-sonografia para checar se há a  presença de nódulos tireoidianos. Se estes forem encontrados, pode ser necessário realizar um exame de punção aspirativa por agulha fina, que é a melhor forma de verificar se um nódulo é maligno ou não.
 
O câncer de tireóide é hereditário ? Qual a sua causa?
 
Aproximadamente 5 a 10% dos casos de câncer de tireóide têm história semelhante na família. O carcinoma medular de tireóide pode estar associado a uma síndrome genética com forte componente hereditário familiar, chamado Neoplasia Endócrina Múltipla (NEM) . A principal associação de câncer de tireóide está em pacientes que receberam radiação em suas glândulas tireóides. Alguns anos depois do desastre de Chernobyl e após a bomba de Hiroshima houve uma incidência muito aumentada de câncer de tireóide nestes locais, principalmente em crianças.

Saiba mais:

O que é Câncer de Tireóide?

Como posso previnir e detectar o Câncer de Tireóide?

Como é o tratamento de Câncer de Tireóide?

Orientações para cirurgia de tireóide

Orientações para o autoexame de tireóide